sábado, 2 de julho de 2011

Viva à popularidade!







Sabes, a tua popularidade pode medir-se pelo número de raparigas que passam diariamente pelas tuas mãos mas a tua felicidade nunca vai ser sincera se apenas te preocupares com os juízos que os outros fazem acerca das tuas acções. De que te vale teres a escola inteira a invejar o teu número de conquistas se depois ninguém se dá ao trabalho de se aproximar quando te sentas a um canto com uma lágrima a escorrer-te pela face? Eu já vi esta história várias vezes, aproximaste de raparigas, que por vezes gostam mesmo de ti, com o intuito de as usares e deitar fora até que, um dia, surge o verdadeiro amor e não o consegues segurar devido aos erros que cometeste no teu passado. Nesse dia vais deixar de lutar por todas e a tua atenção vai se voltar apenas para esse verdadeiro amor, com isto a tua fama vai sendo esquecida e quando olhares à tua volta vais-te ver sozinho, não vai haver um único ombro onde possas chorar, não vai existir um único abraço para te aconchegar. A fama e a felicidade nunca viveram em harmonia, vê os inúmeros textos que te escrevi a dize-lo, quantos leste até ao fim? Em quantos deles fizeste uma paragem para pensar em mudar de vida? Em nenhum. Agora entendes-te que tinha razão, fico feliz por isso mas não vou voltar a dar-te a mão. Estas por tua conta nesse mundo que tanto desejaste.


Todos os homens choram e todos necessitam de alguém que lhes limpe as lágrimas.

5 comentários:

  1. Claro que sim! Gostei muito. Obrigada ;)

    ResponderExcluir
  2. oh, obrigada querida !
    adorei este texto *

    ResponderExcluir
  3. a frase final, encaixou mesmo no que eu acho.
    e é essa pessoa que eles nunca vão esquecer.

    ResponderExcluir